top of page

CHAMADA PARA DOSSIÊ.


 

PLURALIDADE DE SUJEITOS E EPISTEMES NO ENSINO DE HISTÓRIA

 

Pessoal, neste momento estamos iniciando a possibilidade de qualificação da Revista do Projeto Me Conta Essa História. Gostaríamos de convidar a todas e todos a enviarem seus textos e propostas de dossiês para que possamos construir um novo espaço para divulgação das pesquisas. Sabemos que inicialmente a revista não tem o Qualis, e por isso precisamos de apoio através de envio de textos para que possamos alcançar a qualificação.


DOSSIÊ: PLURALIDADE DE SUJEITOS E EPISTEMES NO ENSINO DE HISTÓRIA


Autor: Profª. Dr.ª Clarissa Adjuto Ulhoa.


No início dos anos 2000, como consequência da luta dos movimentos sociais, foram publicadas as leis 10639/2003 e 11645/2008, responsáveis por tornar obrigatório o ensino da história africana, afro-brasileira e indígena na educação básica. Nas últimas décadas, números crescentes de iniciativas comprometidas com a implementação das referidas leis têm sido colocadas em prática no âmbito de escolas de todo o país. Em paralelo, números igualmente crescentes de debates têm se concentrado em pensar as mais diferentes dimensões que tocam o ensino da história africana, afro-brasileira e indígena: os livros didáticos, os currículos, as metodologias, os conceitos, as fontes, etc. Para tanto, tornou-se imprescindível a quebra dos paradigmas que sustentam um ensino de história que desconsidera a pluralidade de sujeitos que nos constituem. E, de modo ainda mais urgente, tornou-se necessário incluir outras epistemologias aos debates empreendidos no âmbito das aulas de história. Não se pode mais adiar o reconhecimento da legitimidade dos conhecimentos elaborados em espaços como os movimentos negros, conforme nos alerta Nilma Lino Gomes, além de espaços como as comunidades de terreiro, conforme nos mostra Luiz Rufino. Dessa maneira, ao ensino de história cabe o desafio de não apenas levar ao debate temas que digam respeito aos negros e aos indígenas, mas, para além disso, instigar o pensamento histórico com base em epistemologias plurais, ponto de partida imprescindível para a descolonização do conhecimento. Sendo assim, o presente dossiê pretende reunir, de um lado, artigos que se debrucem sobre o ensino da história africana, afro-brasileira e indígena em suas mais distintas dimensões e, de outro lado, artigos comprometidos em pensar para o ensino de história possibilidades constituídas a partir de epistemologias contra hegemônicas.


Prazo para envio dos artigos: 10 de Janeiro até 10 de Maio de 2022 - Os artigos devem ser enviados na nossa aba “Submissão de Artigos”.


Segue o Banner da Chamada.


 

88 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page